Postagens

Mostrando postagens de Março, 2018

Do glamour ao popular: para uma formação emancipatória em secretariado

Imagem
-1-
Dias atrás, estava eu refletindo sobre a vida e várias lembranças vieram à tona, coisas do passado, e aquilo foi me fazendo refletir sobre diversas coisas. Uma delas, é que o tempo foi muito bondoso comigo e hoje consigo entender melhor tantas coisas que chego a me assustar em alguns momentos com o fato de eu ter vivido durante tanto tempo em meio à "ignorância". O tempo vai passando e a gente vai amadurecendo em relação a vários aspectos de nossas vidas, do afetivo ao profissional, tudo vai amadurecendo e no fim você vai se abrindo ao novo, ou pelo menos deveria ser assim.
O amadurecimento (físico, intelectual, afetivo, espiritual e profissional) deveria estar mais ligado à adaptabilidade do que à rigidez. Quando se amadurece, sabemos o que é bom, o que nos faz bem, mas ao mesmo tempo desenvolvemos uma capacidade imensa de querer o bem, fazer o bem e dar o melhor para as pessoas ao nosso redor. Amadurecer não é se fechar em uma caixinha, mas é perceber a importância do ou…

Para não falar de amor

Imagem
Por Roberto Lima
Eu esperei tanto pela sua volta. Todos os dias o meu coração clamava por sua presença, mesmo sabendo a dor que aquilo poderia lhe trazer. Mesmo em silêncio, um silêncio fúnebre, ele esperava sua volta. O consciente focava em tudo, menos em você, o subconsciente te buscava em cada canto, em cada sorriso, em cada olhar, gesto, cheiro, toque... qualquer pedacinho de mundo que me fizesse te sentir mais próximo era acalentador para meu coração.

Você voltou, mas não ficou. Fui testado e fui reprovado. Essa é uma verdade que me dói. Suas palavras ainda estão aqui. Minhas entranhas não me deixam esquecer cada palavra cortante que me proferiu. Elas ainda me cortam, dia e noite. A desesperança que veio com elas, me maltrata e me sangra diariamente.


A dor é infinita. Nesse cenário, vou fantasiando dias, fatos, casos, pessoas e histórias. Finjo que a vida está seguindo, finjo que as coisas estão se ajustando, finjo que os sorrisos são verdadeiros. Finjo tanto que as vezes finjo de f…

Para além do secretariado: os novos rumos da assessoria no século XXI

Imagem
Desde muito cedo eu sabia que queria ser secretário executivo. Lembro da época em que trabalhei como menor aprendiz na Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL, onde atuava com duas secretárias, Mônica e Graça. Elas eram incríveis, sabiam de tudo e dominavam o setor. O superintendente chefe, para mim, não passava de um coadjuvante, as protagonistas eram elas. Sem elas o setor parava, era incrível aquilo.
Elas foram minha primeira referência. Depois disso, descobri que no DF havia alguns cursos superiores de Secretariado Executivo, sabia que era isso o que eu faria. Tinha plena certeza. Fiz então meu curso, na antiga Faculdade Jesus Maria José, lá conheci a docência. Imagina, foi amor a primeira vista. Descobri o que queria para a vida: ser docente no secretariado. Cá estou: professor e coordenador de um curso Superior de Tecnologia em Secretariado. Amo o que faço e me sinto extremamente realizado. 
Como docente, sempre tento oportunizar aos meus alunos reflexões que vão além do ó…