Então vai: mais que um clipe



Pabllo Vittar foi e arrasou!

Quem me conhece sabe que tenho minhas críticas em relação a Pabllo, o que não me permite desvalidar todas as conquistas que ela vem trazendo para o mundo LGBTQI+. Enquanto critico, elogio e elogio muito.

Sempre tive a mania de não só escutar a pessoa, mas conhecer seus feitos diários, até porque seguir cantores é uma tarefa que exige consciência, não só das músicas, mas das atitudes e ideais deles.

Vivemos em uma sociedade de extremos, onde eu gosto ou não gosto e ponto. O meio termo é visto como indecisão e por tal não merece respeito ou valorização. Ou é um ou é outro. Sim, em alguns momentos da vida será necessário isso, em outros não. Muitos entram em um extremismo louco por achar que não pode ter uma postura dialógica com aqueles que pensam diferente de mim, quem dirá uma amizade. Se é diferente, logo eu ignoro, abomino, demonizo... Vale dizer que as diferenças são importantes para a manutenção da raça  humana, somos diversos e isso nos torna lindos. Todavia, é importante sermos conscientes para não cairmos no erro de achar que todo pensamento diferente deve ser aceito, os que violentam e disseminam o ódio contra um grupo de pessoas não deve ser aceitado como normal. Há uma diferença grande entre pensar diferente e propagar discursos violentos.

Enfim, o foco aqui é Pabllo. Sim, alimento um carinho especial por ela, a ponto de desejar cada vez mais sucesso, isso não me impede de criticar algumas posturas dela.

Hoje vi o clipe "Então vai" e meu coração encheu de alegria e de orgulho. Pabllo colocou nesse clipe algo que não vi em nenhum outro, colocou ela mesma. Sim, vejo Pabllo em cada detalhe do clipe. A Pabllo montada e o Pabllo que sabe o que enfrenta diariamente. É de um beleza única, consegue nos alegrar, nos comover, ao mesmo tempo em que nos motiva a pensar em dias melhores. Ao ver Pabllo sorrindo, sem estar montado, sentado em uma cadeira na frente de casa, me fez sorrir e me emocionar. O seu olhar de dever cumprido é marcante. Poderia falar infinitas coisas sobre ele, sobre ela, mas nenhuma conseguiria expressar a sensação que tive ao assistir esse clipe. Me desconstruiu, me tocou.

A sensação de hoje, intimamente ligada ao fato de ter assistido esse clipe, é de gratidão. Obrigado Pabllo por esse presente e por se mostrar, além da superstar que é, para a gente.

Aos que ainda não assistiram o clipe, clique aqui e assistam. É o que seu coração está precisando ver hoje. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desventuras em série: sobre o Decreto nº 9262/2018 que extingue cargos e veta concursos

Para uma concepção crítica das técnicas secretariais: quando o exercício profissional vai além das rotinas administrativas

Secretariado X Assessoria: uma breve reflexão sobre a nomenclatura da profissão