O ódio faz parte da essência humana



Eu odeio algumas pessoas e tenho raiva de outras. Assumir isso me faz bem. 


Muitas vezes fugi dos meus medos e até de minha humanidade, pois algumas pessoas esperavam de mim uma postura assertiva que nem sempre eu seria capaz de tomar. Durante muito tempo vivi atrás de uma capa que não me permitia enfrentar de frente meu lado humano de ser e fui vivendo com a obrigação de ter os melhores conselhos, o melhor sorriso, o melhor abraço, de estar sempre bem, de ser paciente, de ser um bom ouvinte, de não me deixar abalar por coisas pequenas... Fui vivendo assim, acho que sobrevivendo mesmo. Eu não me permitia chorar, não me permitia sentir raiva, não me permitia por exemplo ter pensamentos negativos relacionados a alguma pessoa. Hoje me permito, hoje enfrento isso de frente, não dá para viver escondendo suas fragilidades durante toda a vida. 



Dizer que odeio alguém me mostra o quanto sou humano e o quanto preciso evoluir para me tornar um ser melhor. Elenco meus medos, minhas falhas, meus ódios e minhas raivas como um modo de lembrar sempre desse mal que faz parte de mim, somos o bem e o mal, isso é um fato irrefutável. Assumir isso te ajuda a se tornar uma pessoa melhor. Não assumir isso, pode te trazer problemas. O mal está aí para ser enfrentado e superado, se você não o faz, ele adormece aí dentro, muta-se e pode aparecer quando você menos imagina. O ódio e a raiva são feitos desse mal e assim como ele, podem ser superados. 

Não é errado sentir raiva, ira, ódio, mas sim se deixar consumir por eles e para que isso não aconteça, você precisa enfrentá-los e não fingir que eles não existem.


O mundo sofre por causa de ódios ignorados. Para eu emanar energias boas, preciso me livrar das energias negativas. Como farei isso se não me permito visitar meu lado falho e humano de ser?
Somos o bem e o mal e temos em nossas mãos o poder de decidir o que fazer com isso. Eu estou tentando superar meus ódios, iras e raivas, faço ciente da existência deles e da minha necessidade de ser alguém melhor. Sou humano, não sou perfeito. 



Viver é isso, enfrentar suas falhas e seus medos, superá-los e buscar todos os dias evoluir como pessoa e como espírito.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desventuras em série: sobre o Decreto nº 9262/2018 que extingue cargos e veta concursos

Para uma concepção crítica das técnicas secretariais: quando o exercício profissional vai além das rotinas administrativas

Secretariado X Assessoria: uma breve reflexão sobre a nomenclatura da profissão