Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2017

Secretariado: quando a renovação é necessária

Imagem
Enquanto escrevo esse texto, escuto Cartola. É incrível como ele consegue alcançar os nossos corações com canções tão simples e ao mesmo tempo tão verdadeiras e humanas. A que escuto agora é "Preciso me encontrar", uma das minhas favoritas. Gosto da parte em que ele diz:
"Eu quero nascer, quero viver... Deixe-me ir, preciso andar, vou por aí a procurar, sorrir pra não chorar"
Eu quero nascer. Não um nascer carnal, mas um nascer espiritual, da alma, nascer em um mundo onde eu possa ser eu mesmo, sem padrões desnecessários, sem imposições, sem medo de ser feliz e sem dores. Um mundo em que as pessoas me vejam como um ser humano, não como uma máquina produtora de resultados, que estará sempre a disposição, dia e noite, durante a alegria e a dor, sempre com um sorriso no rosto, paletó alinhado e gravata.
Logo no ensino médio decidi que queria fazer graduação em Secretariado Executivo, era um mundo que me encantava. Via as secretárias do lugar onde eu trabalhava como menor…

Um pouco de história: 1001 Noites

Imagem
Por Jefferson Sampaio
O nosso refúgio era no motel “1001 Noites”, de Taguatinga. Quando entrávamos naquele quarto, o mundo acabava, éramos somente nós dois, dentro de quatro paredes.
As vezes nem transávamos, ficávamos ali assistindo TV, sorrindo, beijando, amando um ao outro, sem olhares de reprovação, sem ninguém dizendo que aquilo não era certo, sem padrões de certo ou errado… era só amor.
No fim da tarde, as vezes da noite, a moça sempre dizia: “houve consumação?”. As vezes tinha, pagávamos, outras não. Aquela moça, mesmo sem saber, fazia parte de nossa história.
Lembro, ainda hoje, da primeira vez que entramos naquele motel. Eu morrendo de vergonha, ele também. Os nossos olhos entrelaçavam. Um entrou rapidamente, depois o outro entrou e pedimos um quarto. Uma aventura inesquecível.
Depois de um momento notamos que ali éramos só mais dois clientes. Certa vez, quando íamos pagar notamos que havia uma fila com mais dois casais (héteros) esperando para pagar também, eles nos olharam e …

Música: Preciso me encontrar

Imagem
E a música de hoje é "Preciso me encontrar", de Cartola.
A mais linda de todas.

Deixe-me ir
Preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir pra não chorar
Deixe-me ir
Preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir pra não chorar

Quero assistir ao sol nascer
Ver as águas dos rios correr
Ouvir os pássaros cantar
Eu quero nascer...

Música: Sem fantasia

Imagem
E a música do dia é "Sem fantasia", de Chico Buarque. Vamos nos deliciar:


Vem, meu menino vadio
Vem, sem mentir pra você
Vem, mas vem sem fantasia
Que da noite pro dia
Você não vai crescer

Vem, por favor não evites
Meu amor, meus convites
Minha dor, meus apelos
Vou te envolver nos cabelos
Vem perde-te em meus braços
Pelo amor de Deus
Vem que eu te quero fraco
Vem que eu te quero tolo
Vem que eu te quero todo meu
Ah, eu quero te dizer
Que o instante de te ver
Custou tanto penar
Não vou me arrepender
Só vim te convencer
Que eu vim pra não morrer
De tanto te esperar
Eu quero te contar
Das chuvas que apanhei
Das noites que varei
No escuro a te buscar
Eu quero te mostrar
As marcas que ganhei
Nas lutas contra o rei
Nas discussões com Deus
E agora que cheguei
Eu quero a recompensa
Eu quero a prenda imensa
Dos carinhos teus

Um pouco de história: QNG 1

Imagem
Por Jefferson Sampaio
Ele estava de mudança. O lugar onde ele morava com a família ia ser reformado e por isso necessitavam de uma nova residência. Fomos limpar o local e tentar organizar, mesmo que de leve, as coisas, para que a mudança pudesse ser feita.
O barraco era pequeno, tinha uma sala conjugada com a cozinha, uma pequena área de serviço, dois quartos pequenos e um banheiro, lembro de minha estranheza para a porta de PVC dele, não gostava da sensação de não estar seguro dentro do banheiro… Aliás, banheiros sempre me trouxeram paz. Quando entro em um banheiro é como se o mundo parasse e eu tivesse a oportunidade de estar em um lugar que me permite ser eu mesmo, sem medos, sem pudor, sem ninguém enchendo meu saco sobre o meu corpo, minha cantoria ou minhas danças esquisitas.
Sempre demorei dentro do banheiro. As vezes, batendo uma punheta, noutras apenas jogando joguinhos bestas no IPAD, outras chorando e lembrando de besteiras da vida, já teve vezes que me permiti viajar escutan…

O ódio faz parte da essência humana

Imagem
Eu odeio algumas pessoas e tenho raiva de outras. Assumir isso me faz bem. 

Muitas vezes fugi dos meus medos e até de minha humanidade, pois algumas pessoas esperavam de mim uma postura assertiva que nem sempre eu seria capaz de tomar. Durante muito tempo vivi atrás de uma capa que não me permitia enfrentar de frente meu lado humano de ser e fui vivendo com a obrigação de ter os melhores conselhos, o melhor sorriso, o melhor abraço, de estar sempre bem, de ser paciente, de ser um bom ouvinte, de não me deixar abalar por coisas pequenas... Fui vivendo assim, acho que sobrevivendo mesmo. Eu não me permitia chorar, não me permitia sentir raiva, não me permitia por exemplo ter pensamentos negativos relacionados a alguma pessoa. Hoje me permito, hoje enfrento isso de frente, não dá para viver escondendo suas fragilidades durante toda a vida. 


Dizer que odeio alguém me mostra o quanto sou humano e o quanto preciso evoluir para me tornar um ser melhor. Elenco meus medos, minhas falhas, meus ód…

Dos desamores da vida

Imagem
Por Jefferson Sampaio
Eu não sou nada. Eu nunca fui nada. Quisera eu ser alguém para você. Eu me despi Já não podia viver preso em tecidos imaginários de mim De mim, pois surgiram aqui Minha mente projetou tudo Cada costura Cada trama Cada estampa desbotada Um sublime esconderijo Uma fina e protetora capa Eu me cobri e pensei que assim eu poderia viver para sempre Inútil, sou um belo de um inútil Devaneio falar de amor Falar de amor para quem é pouco Pouco em tudo No sorriso é pouco Na vida é pouco Pouco, sabe quando o pouco é pequeno? Pouquinho Ele é assim, pouquinho Que não suporta viver sozinho no seu pouco e quer te levar junto Com uma voz mansa, fala educada Chegas a acreditar que é deveras muito Muito mesmo não é Não passa de um quase nada Um quase nada que me amordaça ... Ele me cortou Cortou e doeu Doeu na alma, no espírito e na mente Quisera eu que parasse aí Não parou, doeu no corpo Esse pedaço de carne gemeu Para quê isso, Deus? Amaldiçoo-te, onde estiveres Que seu gozo finde Que suas alegrias se vão Que seu so…